© 2015 por Feliz com FA - Uma jornada de amor. Designed By Rita de Cassia Paz. Desenvolvido por RP Produções, AP Makeup Artist e Lógica Filmes

  • RSS - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Feliz com FA

 

Sejam bem vindos! Aqui no Feliz com FA vocês vão encontrar vídeos, textos, material educativo e novidades sobre o mundo dos alérgicos a alimentos. Espero que gostem e compartilhem com parentes e amigos! Dessa forma entenderão melhor esse novo universo.

Inscrevam-se no canal, curtam a fanpage e fiquem ligados!

Siga

Voltas às aulas e eu aqui com a corda toda! Bráulio Bessa amigo! Com licença que o cordel hoje é comigo!

 

Modelo: Pietro Medeiros, filho da mamãe Débora Medeiros de Presidente Epitácio - SP

Créditos da foto: Débora Medeiros

 

Alergia Alimentar é marolinha?

Vem comigo

Que hoje te boto na linha!

Hoje acordei poetisa

E foi pensando na minha mãe, na minha avó e na minha bisa 

Que resolvi escrever esse cordel

A quem pense

Que alergia a alimento é coisa nova

Mas vai entender tudinho

Logo depois dessa prosa

A genética fala forte

E como um leão do norte

Direciona o que temos de ser

Do seu pai e da sua mãe traz a memória

Que te ensina a viver

E passando por essa sabedoria

Me pego a pensar um dia

Em tudo que minha bisa comia

Nem sempre a forte fazia

E de tudo se atribuía

Ao mal da combinação

Quanta gente morreu

Só porque apenas comeu

Melancia e água bebeu

A quem dizia

Que quem comesse manga com leite morria

Mas menina... avia!

Sorvete não se faz assim?

E em meio a tanta história

Entre fatos e memória

Vejo que nada novo se deu

Diariamente vejo mães chorando e sofrendo por isso

Na internet no meio do critiquiço

Sofrendo tanto por saber

Que o que todos podem comer

O seu filho não pode nem ver!

É por isso gente

Que o isolamento se faz necessário

E quase como um rosário

É a penitência de se fazer entender

Chamam ela de neurótica, louca, psicótica

Quando ela grita que nada lhe dê

Pois se não cheira... que dirá tadinho...

Pode comer!

E essa labuta que cansa 

Sem que possa perder a esperança

Ela assim explica e nunca cansa 

Que seu filho vê...

Mas nem sempre

Ele pode comer.

 

Longe de mim, escrever realmente um cordel pois exige técnica e regras que hoje já esqueci.

Aos verdadeiros poetas me perdoem se a métrica e a rima não coube em algum lugar

Se a pretensão foi muita em aqui querer parafrasear.

Mas vale meus pensamentos que muito tem ajudado

A quem minha página tem acompanhado.

Um beijo em todas!

Estamos voltando a todo o vapor!

Dizem que o ano começa quando acaba o carnaval, mas nós já começamos!

Curta! Compartilhe! 

A poesia foi feita para você!

 

 

 

Please reload

Meu amor pelo que faço

Há 12 anos trabalho no SUS e me dedico de corpo e alma ao que faço. A minha missão: Conseguir orientar da forma correta o maior número de pessoas com relação às alergias alimentares e seus riscos.

Cuidar de crianças alérgicas envolve muito conhecimento, paciência e amor e isso eu tenho de sobra.

Fazer um bebê alérgico continuar sendo amamentado é uma conquista de equipe. Chegar a  tão esperada CURA, depende da união de todos. 


Aqui na página o envolvimento é de TODA a família! Mamãe, papai, vovô, vovó, a tia... e todos sempre juntos numa mesma luta para ganhar a grande batalha.

     

 Lembrem-se sempre!

Juntos somos mais fortes!

 

Sejam bem vindos e vamos aprender a ser Feliz com FA!

Please reload