© 2015 por Feliz com FA - Uma jornada de amor. Designed By Rita de Cassia Paz. Desenvolvido por RP Produções, AP Makeup Artist e Lógica Filmes

  • RSS - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Feliz com FA

 

Sejam bem vindos! Aqui no Feliz com FA vocês vão encontrar vídeos, textos, material educativo e novidades sobre o mundo dos alérgicos a alimentos. Espero que gostem e compartilhem com parentes e amigos! Dessa forma entenderão melhor esse novo universo.

Inscrevam-se no canal, curtam a fanpage e fiquem ligados!

Siga

Até quando o leite é necessidade nutricional e quando ele passa a ser hábito nutricional?

Modelo: Maria Luisa Bacelar Cerqueira Vieira, filha de uma ex aluna de Nutrição e agora Nutricionista Bárbara Bacelar, moradoras daqui de Feira de Santana.

Créditos da foto: Aryanna Bizerra

 

Bom, existe uma preocupação muito grande entre as mamães sobre a função do leite. Até quando dar leite? Em que momento ele é necessário? Quando parar? Devo parar de dar leite ao meu bebê?

Aposto que essas e outras perguntas ficam atormentando a sua cabeça não é? 

Vejam bem, vamos lembrar que bebês são chamados de lactentes até os dois anos de idade não é verdade? Eles são chamados assim, pois nesta idade, de 0 a 24 meses o leite é a principal fonte de aminoácidos essenciais que eles podem ter, uma vez que as carnes ainda não foram introduzidas. A quantidade de cálcio que os bebês precisam nessa idade é pequena e o leite materno é capaz de suprir. Bebês precisam de Leite Materno! Ele sim, tem além dos aminoácidos essenciais e cálcio, muitos outros componentes importantes para o desenvolvimento e amadurecimento de todo o organismo do bebê.

A OMS preconiza que os bebês podem e devem ser amamentados até os 2 anos ou mais. Até os 6 meses de idade, a OMS também recomenda que isso seja feito de forma exclusiva, não necessitando sequer complementos. O grande problema é que tenho visto um grande número de bebês sendo desmamados. Mitos e lendas são criados em favorecimento de grandes indústrias de leites. Somos a única espécie que usa leite de outras espécies completamente diferentes da nossa para alimentar nossas crias. Somos bípedes, andamos eretos, não somos quadrúpedes nem tão pouco ruminantes e damos aos nossos bebês com sistema digestivo ainda imaturo, leite de espécie que rumina, cujos componentes proteicos diferem muito dos nossos. Esses leites possuem moléculas de proteínas grandes e complexas que precisam de grandes conteúdos enzimáticos para serem quebradas. Tudo isso tenho certeza que as mães dão aos bebês porque não sabem o que estão dando.

Toda formula dita INFANTIL, é derivada do LEITE DE VACA! Hidrolisadas ou não, são feitas a base de LEITE DE VACA. Umas utilizam apenas uma das proteínas do leite de vaca, outras trabalham com todas, mas o fato é que se você acha que dando um hidrolisado está livrando seu bebê do leite de vaca, isso não é verdade. Ele é a base de LEITE DE VACA. 

Mas, se você não amamenta, até quando seu bebê precisa de leite de vaca? Bom, até que ele inicie a introdução das carnes pois são justamente estas que vão passar a suprir as necessidades de aminoácidos essenciais. Aos 2 anos de vida, se o bebê não for alérgico múltiplo e já estiver comendo carnes de boi, frango ou peixe, não existe mais necessidade da ingestão de leite para suprir sua necessidade diária de proteína. A partir desse momento se ele já come as carnes o leite deixa de exercer uma função fundamental e passa a ser um HÁBITO NUTRICIONAL, que pode existir ou não.

Temos o HÁBITO de tomar leite pois a partir do momento que ingerimos as carnes isso deixa de ser uma necessidade nutricional. O leite passa a compor a nossa dieta meramente por hábito de tomá-lo. Ah, mas você pode estar pensando, mas... e o cálcio? Bem, os requerimentos de cálcio nessa faixa etária são pequenos. Até 1 aninho as necessidades diárias de cálcio não ultrapassam 270mg/dia. E de 1 a 3 anos 500mg/dia, o que pode ser atingido facilmente pela alimentação complementar, o que não justifica portanto, manter o leite para o resto da vida.

Portanto, não se preocupe se o seu bebê já come carnes, frutas e legumes e enjoou do leite. Ele não vai desnutrir por isso, apenas vai precisar que um profissional habilitado lhe dê as coordenadas de como manter seus requerimentos diários atendidos. 

Procurar o apoio de um nutricionista é importante para que os ajustes sejam feitos. E lembre-se; o fato do seu bebê não querer mais tomar o leitinho depois dos 2 aninhos, não é motivo de preocupação! A partir dessa idade o leite deixa de ser necessário e passa a ser hábito!

 

 

Please reload

Meu amor pelo que faço

Há 12 anos trabalho no SUS e me dedico de corpo e alma ao que faço. A minha missão: Conseguir orientar da forma correta o maior número de pessoas com relação às alergias alimentares e seus riscos.

Cuidar de crianças alérgicas envolve muito conhecimento, paciência e amor e isso eu tenho de sobra.

Fazer um bebê alérgico continuar sendo amamentado é uma conquista de equipe. Chegar a  tão esperada CURA, depende da união de todos. 


Aqui na página o envolvimento é de TODA a família! Mamãe, papai, vovô, vovó, a tia... e todos sempre juntos numa mesma luta para ganhar a grande batalha.

     

 Lembrem-se sempre!

Juntos somos mais fortes!

 

Sejam bem vindos e vamos aprender a ser Feliz com FA!

Please reload