© 2015 por Feliz com FA - Uma jornada de amor. Designed By Rita de Cassia Paz. Desenvolvido por RP Produções, AP Makeup Artist e Lógica Filmes

  • RSS - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Feliz com FA

 

Sejam bem vindos! Aqui no Feliz com FA vocês vão encontrar vídeos, textos, material educativo e novidades sobre o mundo dos alérgicos a alimentos. Espero que gostem e compartilhem com parentes e amigos! Dessa forma entenderão melhor esse novo universo.

Inscrevam-se no canal, curtam a fanpage e fiquem ligados!

Siga

Por que a mamãe faz tudo direitinho e eu não ganho peso?

 

Modelo: Alice, filha da mamãe Vanessa Dadam Hreisemnou de Florianópolis

Crédito das fotos: Papai Cláudio Luiz

 

Qual a mãe que não se preocupa com ganho de peso do seu bebê?

Vale lembrar que falaremos aqui sobre as crianças alérgicas!

 

É de conhecimento que crianças alérgicas têm dificuldade sim em ganho de peso, porém essas dificuldades podem ser minimizadas ou até não existirem se o diagnóstico for feito o mais precoce possível e as introduções alimentares feitas sob orientação e supervisão de profissionais devidamente qualificados. Crianças alérgicas a leite são crianças alérgicas a alimentos e o fato das reações alérgicas também terem repercussões gástricas fazem com que a quebra, a absorção e o metabolismo dos nutrientes fique mais difícil. Reações alérgicas provocam situações inflamatórias e isso causa impacto no processo digestivo. Uma mucosa gástrica inflamada reduz a capacidade de secretar enzimas, bem como de absorver os nutrientes quebrados por elas. A dificuldade de processamento adequado dos alimentos e a eliminação de alimentos importantes na dieta, como o leite na fase de lactente, podem comprometer o estado nutricional do paciente alérgico, caso não sejam atendidas as recomendações nutricionais estabelecidas para a idade, peso e sexo. As reações alérgicas causam muitos impactos que dificultam a repleção nutricional da criança como a má absorção intestinal, a perda de nutrientes nas regurgitações e nos vômitos, a anorexia em função de reações, a perda sanguínea nas crises de colite alérgica, a perda protéica na gastroenteropatia eosinofílica e as colonparesias muito comuns nos relatos de contipação. Essas manifestações associadas a uma dieta de exclusão inadequada podem ocasionar alterações nutricionais, que causam  déficit de crescimento e desnutrição energético-protéica.

O diagnóstico bem definido e um acompanhamento nutricional adequado corrigindo todas as deficiências causadas pelas exclusões serão fundamentais para manter o crescimento e desenvolvimento das crianças alérgicas a alimentos. Durante a dieta de exclusão, preconiza-se a continuidade do aleitamento materno com retirada das proteínas alergênicas da dieta materna. Entretanto, na impossibilidade de manutenção do leite materno, devem ser utilizadas fórmulas específicas em substituição ao leite de vaca que além de serem completas, tem as proporções de seus nutrientes adequados as faixas etárias em acompanhamento sem que seja necessário nenhum complemento da fórmula.

É fato que o crescimento e desenvolvimento de uma criança alérgica vão ser mais lentos e mais difíceis que nas crianças saudáveis, porém minimizar esses problemas deve ser o alvo principal do tratamento nutricional.

Portanto mamães, não comparem um bebê com outro!  Além de serem bebês diferentes, estão submetidos a formas diferentes de estresse. Uns são apenas ALV, outros alérgicos múltiplos. Quanto mais alergias apresentarem, maiores serão as dificuldades em se administrar as dietas e maior serão as necessidade de acompanhamento profissional.

 

Please reload

Meu amor pelo que faço

Há 12 anos trabalho no SUS e me dedico de corpo e alma ao que faço. A minha missão: Conseguir orientar da forma correta o maior número de pessoas com relação às alergias alimentares e seus riscos.

Cuidar de crianças alérgicas envolve muito conhecimento, paciência e amor e isso eu tenho de sobra.

Fazer um bebê alérgico continuar sendo amamentado é uma conquista de equipe. Chegar a  tão esperada CURA, depende da união de todos. 


Aqui na página o envolvimento é de TODA a família! Mamãe, papai, vovô, vovó, a tia... e todos sempre juntos numa mesma luta para ganhar a grande batalha.

     

 Lembrem-se sempre!

Juntos somos mais fortes!

 

Sejam bem vindos e vamos aprender a ser Feliz com FA!

Please reload