© 2015 por Feliz com FA - Uma jornada de amor. Designed By Rita de Cassia Paz. Desenvolvido por RP Produções, AP Makeup Artist e Lógica Filmes

  • RSS - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Feliz com FA

 

Sejam bem vindos! Aqui no Feliz com FA vocês vão encontrar vídeos, textos, material educativo e novidades sobre o mundo dos alérgicos a alimentos. Espero que gostem e compartilhem com parentes e amigos! Dessa forma entenderão melhor esse novo universo.

Inscrevam-se no canal, curtam a fanpage e fiquem ligados!

Siga

Você conhece o seu intestino?

 

Você conhece o seu intestino?
Bom, o intestino é um órgão grande, responsável pela finalização do processo digestivo e todo o processo absortivo.
A principal parte da digestão ocorre no intestino delgado, que se estende do piloro até a junção ileocecal, onde se reúne com o intestino grosso cuja função é absorver água e eletrólitos na sua maioria. O nosso intestino delgado é um órgão indispensável à vida, pois os como já dito anteriormente, os principais processos de digestão e absorção ocorrem nele. Em toda a sua extensão fornece grande área de superfície para a digestão e absorção, sendo ainda muito aumentada pelas chamadas vilosidades e microvilosidades. Mede na sua extensão cerca de 9 metros quando o indivíduo encontra-se morto, porém quando vivo, pode variar de 5 a 8 metros. Em todo esse trajeto microrganismos vivos compõem a chamada MICROBIOTA INTESTINAL. 
A MICROBIOTA INTESTINAL é composta por bactérias benéficas e bactérias patógenas que convivem entre si, tentando manter um equilíbrio em condições saudáveis (EUBIOSE).
Porém, em função de uma série de fatores, esse equilíbrio pode ficar comprometido e é o que chamamos de DISBIOSE. 
A DISBIOSE é justamente o desequilíbrio da quantidade de bactérias benéficas em detrimento à proliferação de bactérias patógenas que podem comprometer a saúde do hospedeiro (homem). 
Vários fatores podem causar DISBIOSE como: uso indiscriminado de medicamentos tais como antibióticos, antiácidos, anti-inflamatórios, laxantes, além de estresse, radiação (pacientes em tratamento de câncer), determinados componentes e padrões alimentares (falta de fibras na dieta, uso precoce de fórmulas infantis), idade, estado imunológico do paciente, pH intestinal e até tempo de trânsito intestinal interferem nessa condição.
As manifestações clínicas da DISBIOSE vai depender do grau de comprometimento e da causa do desequilíbrio do microbioma.
Podem ocorrer desde sintomas inespecíficos como flatulência, distensão e dor abdominal e diarreia até sintomas de má absorção (perda de peso, esteatorréia (gordura nas fezes) e desnutrição) além de deficiências nutricionais.
Devemos corrigir o quanto antes a DISBIOSE com a ingestão de probióticos (microrganismos vivos benéficos) e algumas vezes a utilização concomitante de prebióticos (fibras solúveis como :FOS, GOS e pectina), pois dessa forma podemos prevenir as consequências de se ter uma desequilíbrio no nosso microbioma.

Fonte: Microbiota gastrintestinal: evidências da sua influência na saúde e na doença/ Alessandra Barbosa Ferreira Machado/ Damiana Diniz Rosa/ Maria do Carmo Gouveia Peluzio/ Tatiana Fiche Salles Teixeira. 1 ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.

Please reload

Meu amor pelo que faço

Há 12 anos trabalho no SUS e me dedico de corpo e alma ao que faço. A minha missão: Conseguir orientar da forma correta o maior número de pessoas com relação às alergias alimentares e seus riscos.

Cuidar de crianças alérgicas envolve muito conhecimento, paciência e amor e isso eu tenho de sobra.

Fazer um bebê alérgico continuar sendo amamentado é uma conquista de equipe. Chegar a  tão esperada CURA, depende da união de todos. 


Aqui na página o envolvimento é de TODA a família! Mamãe, papai, vovô, vovó, a tia... e todos sempre juntos numa mesma luta para ganhar a grande batalha.

     

 Lembrem-se sempre!

Juntos somos mais fortes!

 

Sejam bem vindos e vamos aprender a ser Feliz com FA!

Please reload